quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Eu não espio

Hoje segui-te outra vez durante todo o dia. Vi-te a sair de casa e a fazeres desaparecer toda à gente à tua volta. A cada passo teu as pessoas comuns extinguem-se como poeira e nada mais importa. Talvez não o saibas, mas a tua pele branca brilha ao sol quando estás na paragem à espera do autocarro. Ficas apertada no meio daquela gente toda e as tuas pernas reluzem no meio do cinzento dos vestidos coloridos das outras mulheres. Fico sempre revoltado por te ver assim, imaculada e perfeita, no meio daquela corja de abutres.

Hoje apanhaste o cinquenta e quatro, porque o vinte e dois nunca mais aparecia e não podias chegar outra vez atrasada. Tiveste que andar dois quarteirões na graciosidade do teu passo apressado, mas mesmo assim paraste trinta e dois segundos quando a rapariga enervantes dos inquéritos de rua te pediu para responderes a algumas perguntas - sim, porque tu és assim, caridosa e preocupada com toda a gente, mesmo que isso te prejudique. Vi-te entrar no edifício onde trabalhas, a ires para casa sozinha à noite, a andares mais apressada nas ruas com pouca gente. Reconheço bem os teus passos amedrontados e fico com receio que aches que sou um tarado pervertido, por isso tenho sempre muito cuidado. Sei que poderias pensar que eu te espio, por isso preferi nunca te dizer que te vejo ao longe.

Talvez não entendesses que não me sentia assim há tanto tempo - a minha vida estava tão fria e monótona, quando de repente apareceste tu e fizeste uma revolução cá dentro, entraste sem pedir licença na melancolia da minha alma, tranformaste a minha vida com o poder de um deus que realmente se preocupa com os seus filhos e fizeste-me pensar que a vida afinal tem sentido. Há algo cá dentro que é maravilhoso quando estou assim, parece que fico num estado de graça permanente, por isso abençoada sejas por me fazeres sentir isto tudo: foi preciso um milagre para eu poder sorrir outra vez e tu operaste esse milagre através do teu sorriso. Fizeste de mim aquilo que sou hoje e eu sou teu para sempre, agora pertencemo-nos um ao outro. E um dia destes arranjarei forma de sermos um.

17 comentários:

Ana Lucia Nicolau disse...

primeira vez que visitlo esse blog.
Adorei!
adorei o texto da postagem!
vou virar seguidora

Marcelo Henrique disse...

Escreveu muito bem, parabéns!

http://outrodiasemguerra.blogspot.com

Amandinha disse...

Gostei muito do texto
=)

Pingo de Leite disse...

Apesar dos erros de português, o conteúdo de seu texto é fantástico. Uma bela declaração que envolve profundamente o leitor...

Baluarte 77 disse...

Apesar de não acompanhar/procurar, gosto de leituras do tipo. Aprecio a linguagem, o palavreado, a forma como as coisas são colocadas, e você faz isso muito bem \o\

vou ler bastante aqui no seu blog :D

Baluarte 77 disse...

Ah propósito, vi o comentário da "Pingo De Leite" e, como nós blogueiros lidamos muito com a língua portuguesa, sou a favor de colaborarmos um com os outros pro melhor uso da mesma. Porque não indicar os erros sempre que disser que eles existem? :D'

evita, até mesmo, que isso soe como uma crítica vazia e destrutiva.

Joana disse...

Afinal não é difícil escrever uma estória positiva... e linda... e que nos toca... e que nos faze esperar ansiosamente pelas cenas do próximo capítulo...

Gostei tanto...

Beijinho!

Joana disse...

"faz", queria escrever

Diego disse...

hummm sempre com belas atualizações...

quanto ao texto mas uma bela história do cotidianoo

Aline disse...

Ótimo texto...

Vou ler os posts anteriores...

Parabéns pelo blog !!!

Beijos !!!

kikinhah disse...

Ótimo texo... Adorei seu blog!
BjOs

Yo Carmo disse...

Querido amigo avassalador...
Suas letras de fato são de fogo! Gostei... voltarei mais vezes...vc tem seu logo em html? gostaria de listar vc no nosso blogroll...
venha nos visitar ( de novo):
http://avassaladorasrio.blogspot.com

www.ideiasdosamuca.com disse...

iehhh...

marceloclash disse...

Venho aqui pela primeira vez, e certamente voltarei. Muito bom o texto.
http://papodomarcelo.blogspot.com/

isaac davis disse...

vim cá parar através do seu comentário no meu blog evanicedream.sapo.pt. aproveitei para consultar este fogo de letras e fiquei agradavelmente surpreendido. gostei, guardei nos favoritos e conto passar cá todos os dias a partir de hoje.
o meu blog "formal" chama-se nuvens da alma. se algum dia tiver um tempito...

Herbert disse...

humm...se esse texto veio da sua mente, quero te parabenizar pois tem uma mente incrível...Gostei do blog...

Amisadai disse...

Boa bom texto

valeu

http://cabruncoo.blogspot.com/