sábado, 5 de março de 2011

Cidade sem nome

Caminho mil quilómetros pelas ruas da minha cidade, passeios frios de betão, pedra e cimento, casas envelhecidas, luzes monocromáticas, gente a passar de um lado para o outro, com pressa de chegar um sítio que não entendo, os carros a cavalgar, os condutores a buzinar, a gritar palavrões uns aos outros, remoídos por uma raiva cega que me choca,

- Sai da frente, pá, és mesmo uma besta.

As grandes cidades são selvas áridas cheias de predadores, pessoas agressivas de cara fechada que lutam pela sobrevivência, hoje a caçar, amanhã a serem caçadas, a defenderem o território em lutas tribais, sem misericórdia, sem tempo para um sorriso sincero ou um verdadeiro acto de generosidade gratuita, sem pena ou remorsos por não parecerem seres humanos,

- Sai daí da minha frente antes que te parta o focinho.

Caminho mil quilómetros e passo por vagabundos e pobres que servem para as pessoas ditas normais se lembrarem do preço do fracasso, o preço de se parar de caminhar e olhar para as árvores do jardim de pedra, por isso continuo e finjo que não olho, continuo sem saber onde os passos me levam, me carregam por ruas sem refúgio, esquinas que vão dar ao mesmo sítio, prédios com vertigens, igrejas frígidas e secas, lado a lado com prostitutas secas e frígidas, ambas quase sempre disponíveis, mas ambas a funcionar apenas quando se mete a moeda da ranhura,

- Queres alguma coisa, querido?

Quando a noite cai, a cidade despe-se e alguém acende a lua, a paz do silêncio inunda as ruas, mas mesmo assim ainda ouço as vozes das pessoas que por ali passaram durante o dia, talvez seja um sinal de que a minha mente se está a render, a verdade é que me sinto a desvanecer e espero que a cidade receba a minha alma nos seus braços.

20 comentários:

Brad Pághanni disse...

O nome disso é tédio rsrsrs
Mas, tenho que concordar que os mendigos e largados são para que as pessoas ditas normais saibam sobre o valor do fracasso.

Juliana Trinci disse...

Nossa quanta sensibilidade! Parabéns. Vc tem talento

Papagaio [BFR] disse...

Ótimo, cara !!!!

uma dúvida a palavra "acto" não só estaria correta num texto de Portugal ?


Só estou perguntando, sem julgar hehe

Duo Postal disse...

Isso é o preço que se paga por viver em uma cidade grande. Bem vindo à selva de pedra!!!

http://duo-postal.blogspot.com

Beleza em 4 Atos disse...

Parabens pelo blog, adorei os textos kk'
Boa sorte no blog' ;**

Filipe Dias disse...

Nossa, texto de uma sesibilidaden tamanha mesmo, parabens...

Pr. Cláudio Moreira disse...

Texto muito bem escrito.

Lembrou-me um pouco a estrutura dos contos do naturalismo contemporâneo, com tintas de realismo fantástico, ao gosto de um Antônio Callado.

Se desejar, visite meu blog:

http://sementesdevitoria.blogspot.com

Camila . disse...

Quanta beleza e delicadeza em seu texto.

www.teoria-do-playmobil.blogspot.com

Brunna disse...

Nossa adorei, adorei mesmo.
São Paulo aonde eu moro é uma prova disso, cidade de pedra, vejo tantos prédios, tanto cinza que as vezes isso influencia em nosso humor, em nossos problemas. As vezes para mim a cidade é um inferno... Um exemplo das pessoas é horário de voltar do trabalho, no trem, ônibus e trânsito. Cada uma pensando em si mesma, o estresse fluindo no ar como perfume! É difícil viver em uma cidade grande, temos que aprender a lidar com diversas situações. Amo São Paulo mesmo, mas as vezes tenho medo de tanta loucura que ocorre nas cidades grandes.
Um beijo, obrigada imensamente por estar sempre lendo o meu blog, isso é muito gratificante para mim.

Habib Sarquis disse...

Um blog com conteúdo é tudo e o seu tem isso. Parabéns.

http://boomnaweb.blogspot.com/

diego disse...

Interessante, to seguindo...vou ler com mais calma depois..abraços

genilsonaraujo disse...

Parabéns pelo post. Você escreve muito bem!

CoisasDaGaja disse...

O cenário que consigo imaginar é o de uma cidade à noite... Com tudo de mau e bom que uma cidade pode ter, à noite...
Gostei!

E eu adoro a noite! Foi assim que imaginei o cenário do teu post...

Victor Von Serran disse...

naturalismo fantastico ?

http://universovonserran.blogspot.com --- Coração verde e amarelo
sigo e comento quem seguir e comentar

blog premiado indicado pelo jornal Destak

tallita.kt disse...

Liiiindo *-*

bjo
http://sverbal.blogspot.com/

diego disse...

Retribuindo a visita...
http://oirlandes.blogspot.com/

ah..e foi eu que fiz a lista sim..
e q bom que vc conheça diretor bons!!

to sem tempo pra ler agora, mas to seguindo e leio depois okay..achei interessante...vlew mesmo

abraços

Eliana disse...

Pura poesia... e muita verdade!

Palavras certas...

Abraços!

Fernanda Amylice disse...

Você conseguiu pega o assunto de uma maneira sensível e interessante de se ler. parabéns.

Victor Von Serran disse...

legal tambem...
http://universovonserran.blogspot.com
seguindo

Flávio Macedo disse...

Belas palavras! Sucesso.
http://registrodeperspectiva.blogspot.com/