sábado, 18 de dezembro de 2010

Inverno da Alma

Ninguém imagina a dor que é viver em mim. Escrever não é um prazer, mas também não é uma obrigação. É antes o último sonho de um condenado a viver os últimos dias no corredor da morte. É caminhar sozinho num nevoeiro habitado por todas as criaturas que atormentaram a minha infância, caminhar devagar com medo que um buraco me sugue e me leve para um outro nevoeiro sem portas nem janelas, nem verdades por revelar.

Faz frio e chove lá fora, mas eu não estou cá dentro, onde está seco e não deve fazer tanto frio. Estou lá fora, à chuva, ofegante mas livre, gelado mas à procura. Ninguém me vê porque é de madrugada e não há quem se queira molhar num frio destes, provavelmente já está toda a gente a dormir.

Talvez um dia consiga começar e terminar um livro, talvez quando o desespero me deixar em paz, ou então o sofrimento, o caos, a insegurança e todos os fantasmas do passado e do futuro. O remorso de não ser nada transforma a escrita na última esperança de ser tudo. Mas olho em redor e vejo que toda a gente tenta fazer o mesmo, todos têm algo a dizer, mesmo que seja a maior alarvidade embrulhada numa gigantesca falta de técnica e talento. E em conjunto são um badalo que emitem um ruído que ressoa dentro da minha cabeça e me faz estremecer de dor. É nestas alturas que paro e me sento congelado a olhar para o infinito. Estão todos demasiado ocupados a escrever para saberem ler.

As luzes das decorações de Natal não me aquecem e continua a chover. Já nem me preocupo com as poças de água, nada me faz desviar deste caminho tão claro e certo, mas há uma torneira mal fechada na cozinha que não pára de pingar. Não tenho um milímetro de roupa seco e tremo de frio, apesar de estar cá dentro, a olhar lá para fora. A desejar que, ao menos por esta noite, algo faça sentido.

20 comentários:

Barbara Nonato disse...

Retribuindo a visita e agradecendo o elogio. Obrigada!

Paulo Teixeira da Mota disse...

Parabéns pelo seu talento!

Vou aparecer mais vezes e ler o blog todo com cuidado!

Jaque disse...

gostei do jeito que escreve!! Aparecerei mais aqui!! =)
Beijoos

http://agarotaquetemquasetudo.blogspot.com/

Mari Ceratti disse...

Bacana! Seu texto me fisgou desde a primeira linha. Vou ver os outros...

Micael araújo Andrade disse...

Boa narrativa, depressivo e instigante!

Abraço!

www.anjoguerreirodeluz.blogspot.com

Evandro Oliveira disse...

Gostei muito do seu blog.
Gosto de quem escreve com essa força que você coloca nas letras!
Quando for possível visita meu blog:

http://sabordaletra.blogspot.com/

Érico Pena disse...

Mt bom o seu texto, só acho que vc devia colocar uma ilustração (foto, desenho) em seus textos. Melhora o layout e fica melhor. Pense nisso!!

mulherices disse...

Quanto sentimento! Que o frio que invade contribua, ao menos, para que todos nós continuemos a ler belos textos como esse.

Um beijo,

Karina Lima
do @mulherices
www.mulherices.com.br

Luci disse...

muito profundo...
adorei o seu blog
http://vivaiona.blogspot.com/

bia santos disse...

Os fantasmas do passado estão assustando os blogueiros sábada à noite.

Leonardo disse...

Bem "filosofico"

Concordo com o de cima ali, coloca algumas imagens, seu blog só tem texto, cansa um pouco!

Ob-scuro disse...

testo está bom, falta um desing no seu blog, parabéns

LADY D. A. disse...

Eu achei seu texto meio lamentado, mas vc escreve bem, parabens por isso

Rafaela Hernandes disse...

Obrigada pela visita!Estou seguindo :)

Érico Pena disse...

Opá, olha eu de novo por aqui! já tinha passado aqui antes então já q entrei aqui resolvi deixar um olá hehehe

bia santos disse...

"Esse calor insuportável
Não abranda o frio da alma
A vida já não é mais tão segura
E nada mais lhe acalma"

Essas meras palavras que escrevi, me vieram à cabeça quando li este post.

Gostei muito do seu blog!

Wellington disse...

Meus blogs são fruto de dias tristes. Quando só eu acreditava em meu potencial resolvi sentar na frente do computador e estudar. Pensei: "-To nem ai pro que dizem, vou ler o que me interessar e fazer o que tenho vontade!" Virei geek e nasceram meus blogs! X)
Acho que sim, essa vontade escrevem vem de um desejo de documentar os próprios sentimentos. Pois, se ninguém ouvir, alguém há de achar o papel escrito mais tarde e ler o que ninguém quis ouvir! ^^
Blogs são um jeito de nos gritarmos ao mundo! X)

Gostei de sua postagem!!! ^^

Abraços!

http://nwbgaido.blogspot.com/

Pedro disse...

Parabéns pelo texto. Muito bom, viu?

:)

Consultora Educacional disse...

Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Informática Online. Daienne.

Wellington disse...

Esse post é bem legal, eu já tinha o lido assim como com os mais recentes. Gosto deste por causa que retrata a necessidade que temos de nos expressar e faz um elogio aos blogs que tem essa finalidade! ..hehehe...

Parabéns!

Abraços!

http://neowellblog.wordpress.com/