quarta-feira, 24 de março de 2010

De olhos bem abertos

Encontrei uma fotografia tua. Aqueles foram os dias mais felizes da minha vida. Nós os dois a descer a rua de bicicleta, a jogar à bola ou ao pião. Parece que foi ontem. Tinhamos os papéis principais numa história fantástica que viviamos todos os dias, em busca de tesouros enterrados, a lutar contra monstros e dragões, a salvar a honra de mil princesas. De olhos bem abertos a olhar o mundo, os dias eram um doce néctar que bebíamos directamente da fonte da vida.

Eramos verdadeiramente livres. Corríamos descalços pela praia fora, a tentar chegar ao infinito, a descobrir os mistérios de um mundo que se abria maravilhosamente à nossa frente. Sem portas nem paredes, sem preocupações nem responsabilidades, o final de cada dia era o epílogo de um conto que acabava sempre bem.

Foste o melhor amigo que alguém pode ter. Nunca mais tive outro igual. Recebeste socos e pontapés em vez de mim, conseguias sempre chegar primeiro em lutas de rua e jogos violentos. É impossível lembrar-me de todas as vezes que me defendeste, sem nunca pedires nada em troca ou sequer falares sobre o assunto.

Pensei que as tinha rasgado todas, mas hoje encontrei uma fotografia tua. Coisas que não pudemos controlar meteram-se no caminho. Nunca mais tive um amigo assim. Se tivéssemos mais um dia, gostava de te poder agradecer tudo o que fizeste por mim. Na verdade, nunca me despedi de ti.

20 comentários:

Lunaticools disse...

O melhor amigo da minha vida, alguém que, como eu dizia a ele - agora ele está mal... vegetando -, me fez gficar muito mal acostumado, exigente com amizades.
É uma fase triste, um pedaço meu que agoniza...
Parabéns pelo post!

abç
Pobre Esponja

KASSIO KIBOR disse...

excelente post.
parabens.

kbritovb disse...

Tinhamos os papéis principais numa história fantástica que viviamos todos os dias

mto mto bom

Pedro Sombra disse...

É incrível como vez ou outra encontramos nesta blogosfera um texto que nos faça refletir como este. Hoje acordei, fui à escola escutando música no meu MP4, "Piano Bar". Lembrei0me imediatamente de uma amizade perdida, com certa amiga, passei o dia pensando nela. Aí me aparece um texto deste. E que texto! Bem escrito. Essa nostalgia que somente as fotografias conseguem nos proporcionar.

Abraços,
http://ovalordaminhainsanidade.blogspot.com/

Juliana Trinci disse...

Nossa...acho que a saudade é pior quando não conseguimos nos despidir de alguém.

Marcela D. disse...

Gente... nao sou só eu que escrevo bem por aqui.. nao costumo escrever textos de minha autoria.. só alguns, a maioria são textos interessantes que acho por ai na net ..

=)
Obrigadoo por passar laa..
se der pra seguir meu blog, ficarei agradecida!!!

Beijão

Juliana Ribeiro disse...

Retribuindo a visita!
Bacana seu texto, adorei a descrição. Me lembrou a história de dois amigos num livro, acho que era o caçador de pipas.
Bjos e volte mais vezes
http://coisasdavidaju.blogspot.com/

Phellipe salaroli disse...

Mto bom seu POst, tem conteúdo assim como seu blog, é dificil achar blogs assim hj em dia. Abçs, Marujo.com

Rogerio disse...

ja aconteceu comigo estava olhando umas fotos antiga e comecei a lembrar do passado...viajei ao tempo olhando as fotos....

Francorebel disse...

Bem nostálgico... belo!... Valeu!

moralina disse...

nada é eterno.

E tudo é questão de fé. os momentos, a amizade, tudo.

Leandro Danúbio disse...

Pois é, a lembrança fica guardada em um objeto, mas principalmente na alma.

Phellipe salaroli disse...

Muito bom o post! Bem escrito, bem elaborado! Voltarei maaais vezes aqui, Parabéns

Thiago Sampaio disse...

Exceleeeeente post cara, todos nós temos um amigo assim q se perdeu no tempo devido as mudanças que a vida nos impôs.

http://www.surupanganews.blogspot.com/

Rondinelli Thiago disse...

Obrigado por visitar meu Blog.
Mesmo não conhecendo o caso "ISABELA", você opinar em outras postagens.
Seria gratificante.
Seja seguidor do meu BLOG, ja estou seguindo o seu.

Rondinelli Thiago
http://www.ronthiago.blogspot.com/

Julia Azevedo disse...

Muito bom seu blog, gostei muito!

http://stuffdisposable.blogspot.com/

M. L. Wysoczynsk disse...

O melhor amigo faz coisas sem questionar, nos ajuda sem querer. Ficamos tão próximos que nem percebemos que o tempo passa. Curti o seu texto, mas o que houve com o amigo?

Alice Daniel disse...

Que linda declaração de amizade!Mesmo que algo tenha afastado no meio do caminho, restou em ti o sentimento, a emoção de ter compartilhado tantos momentos juntos.

Pobre esponja disse...

Meu melhor amigo, já falecido, elegeu a amizade a um nível tão alto, que afirmo sem medo que jamais terei um irmão como ele. Que ele esteja brilhando onde estiver, e que valorizemos sempre a amizade.

abç
Pobre Esponja

Kelly Christi disse...

perfeito, escreveu mto bem. sdd pode ate matar...

http://www.pequenosdeleites.blogspot.com