terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Amor na Aldeia

A primeira vez que o Agostinho viu a Susana foi numa romaria da aldeia em honra da Nossa Senhora dos Aflitos. Ele tinha vinte e quatro anos, ela dezasseis. O Agostinho estava em sentido, como qualquer homem temente a Deus deve estar à passagem da procissão, mas todos os anos era a mesma coisa e por isso estava a fazer um esforço para não adormecer: os andores com os santos, a banda de música, os bombeiros de capacetes e machados, os senhores da confraria, a guarda a cavalo, os meninos vestidos de anjinhos.

A Susana veio vestida de Nossa Senhora, surgindo como uma aparição no meio do cortejo: a pele branca e luminosa, os olhos negros e tristes, o corpo a deslizar pela calçada. O Agostinho ficou extasiado e à volta dele o tempo parou enquanto ela passava, mas mais tarde pensou que seria uma experiência mística e lembrou-se sempre daquele momento como uma graça divina.

Só algum tempo mais tarde é que reconheceu a Susana como uma criatura terrena, numa desfollhada em casa do Ti Manel. Ela estava sentada a arrancar as folhas às espigas, retirando delicadamente cada uma, como se estivesse a fazer um ritual complicado. Foi neste dia que o Agostinho jurou que a Susana haveria de ser sua. O que ele não contava é que o António também reparasse nela. Muito mais desembaraçado e prático que o Agostinho, convidou-a para sair nesse mesmo dia, passadas duas semanas foi a casa dela pedir permissão ao pai para poderem ir juntos ao magusto da aldeia e passados dois meses já eram namorados oficiais.

O Agostinho deixou de comer, andou doente semanas a fio e preocupou a família toda, mas nada disso fez a sua Susana reparar nele. Na verdade, ela nem sabia que ele existia e que alguém lhe tinha um amor tão intenso. O António era demasiado distante e foi com frieza que pediu a sua mão em casamento na altura certa. Casaram em pleno Agosto, no dia de maior calor daquele ano. Foi nessa hora que o Agostinho desistiu e finalmente se levantou da cama, mas nunca mais a esqueceu. Ainda hoje, passados quarenta anos, a observa de longe, mimando os netos e passeando ao fim da tarde com o marido. Um dia ainda há-de ser sua.

33 comentários:

Me.Veloso! disse...

Lembro-me q havia postado algo aki.
mas vamos la..

Historias de amor realmente nao me prendem muito.. sao uma falsa ilusao que tudo acontece sempre para o bem.

mas admiro muito os escritores..

=D

Dan Pessôa disse...

As vezes o amor realmente nos comanda. Vivemos em função do outro, mesmo que o outro não viva em nossa função. Boom blog parabéns!!

Inforblog disse...

BELO BLOG.
BEM BOLADO.
VLW

Luccannus - Jesum Christum est semper! disse...

Gostei da estória. Sobre o Amor - Amor, não paixão - já falava Paulo de Tarso, em 1 Coríntios 13: "Se não tivesse o Amor, nada seria...".
.
Embora não seja Católico acho as procissões muito bonitas. Ia nelas quando criança, e irei este ano, caso seja possível. Legal que tenha ambientado a estória aí.
.
"Ainda hoje, passados quarenta anos, a observa de longe, mimando os netos e passeando ao fim da tarde com o marido."...
Como diria aquele senhor do "Todo mundo odeia o Cris": TRÁGICO, TRÁGICO! Este final.. ahuhasduhausdhauhua
.
Posso te fazer uma recomendação pra melhor os textos ainda mais? Não precisa usar A e O para designar nomes: O Agostinho, A Suzana. Basta dizer o nome logo, pois não é necessário como em O esposo, A esposa, etc. É um detalhe, bem sei, no entanto, dificulta a leitura da forma como está usando.
.
Grande abraço. Fique com Deus, na Paz.

Thalita Walleska disse...

gostei muito do seu blog...
texto bacana...
bjo!



http://thalita-gloss.blogspot.com/

Giu Pereira disse...

Nossa, você que escreve essas historias? Adorei !
Muito beem redigidas e interessantes :)
prende messmo o leitor!
amei o blog! Parabéns !

Caio Coletti disse...

você escreve muito bem, sempre dá um jeito de colocar um toque especial em narrativas simples... essa eh a velha história da paixão eterna que tanto marcos todas as artes. parabén mais uma vez!

abraços
http://filme-pipoca.blogspot.com/

Point das Promoções disse...

Super maneiro seu blog
http://pointdaspromocoes.blogspot.com/

Templates Grátis disse...

Parabéns pelo blog!!!
Ótimo conteúdo e bem divulgado.

roxlive disse...

UnaaaHistoria de amor ;DD

ta legal aqui '
passa no meu =)

Rafael Portillo disse...

Confesso que não sou fã deste tipo de blog.

Mas você precisa ser elogiado. Escreve muito bem!

http://www.rafaelportillo.com.br/

Luana H. disse...

Olá...
Conheci seu blog agora.
Muito bom esse conto!
Me lembrou mto o Amor nos Tempos do Cólera.

Parabéns!


Beijão.

¢auê. disse...

cara vc escreve mto bem meus parabéns!
teh mais

Millena Moderadora disse...

GOSTEI DO BLOG,CRIATIVO E INTELIGENTE.
SE PUDER VISITE O MEU.
TE CUIDA!!!
BOM CARNAVAL PRA TI!!!

Jessie. disse...

belíssima história! você tem enorme talento!
e o amor realmente é uma coisa incrível - tanto senti-lo, como escrever/ler sobre ele
simplesmente adorei! parabéns!

____
http://sucha-small-world.blogspot.com/

JuHits disse...

Agostinho deve ainda não ter percebido o poder do agir. Ele não pode mais só esperar!!

Um forte abraço.

Ju.

A.C disse...

Olá
Bela história, escreves muito bem mesmo.
Gostei muito do blog tbm, voltarei mais vezes.
Bjos

Siento que me miran de cerca disse...

Olha adorei teu blog, porque adoro contos e vi que isso vc faz muito bem, principalmente quando os contos são de romance.
Parabéns
No meu blog também posto contos escritos por mim e te convido air até lá.

http://sientoquememirandecerca.blogspot.com/calibecy

Leandro Bastos disse...

sempre acaba tudo bem em histórias de amor... faltou um toque mais original ;}


http://sobfoco.blogspot.com

Cintia Pereira disse...

Uma história de amor com elementos reais. Quem não conhece uma história parecida com esta? Um final feliz nem sempre é possível. Um amor eternamente esperançoso parece utopia, mas muitas vezes é o que nutre uma existência.
Amei o teu blog. Parabéns pelo estilo literário que você utiliza!

Ð∂ηïєℓα PïreS disse...

Amar amar amarrrr...

As vezes qdo as coisas não são... é poq definitivamente não é para ser... Existe o momento certo para tudo, oq não podemos é nos deixa guiar por uma dor ou um amor perdido. Falo isso por experiencia temos que nos despreender dessa pessoa. E viver, poq a pessoa certa um dia chegará, não devemos fica procurando tbem poq quem muito procura so acha enrrosco.
É uma pena que ele tenha vivido um amor inteno sozinho!


Amar e não ser amado... Essa é a dor do poeta

ahh tenho dois selos para vc no meu blog está no marcador "para vc não se perder aqui haha" ( SELOS MARA) se quiser passa la e pega ele bjokisss

Emerson Reis, M.D disse...

Estou gostando sempre de ler seu blog e sabe que gosto demais. É literatura de alta qualidade!!! Tanto que lhe indico para o selo: gostei do que li! Passa lá no meu blog pegar..

http://mersonreis.blogspot.com/2009/02/gostei-do-que-li.html

Um abraço!!!

Du Santana disse...

Deus me livre nunca mais! nunca mais! me dá o endereço do Agostinho que eu vou dar um toque pra ele!

kkkkk
Gostei da postagem! quem nunca teve um amor platônico ou algo que o valha?

Roberto Ney disse...

que bela história. as historias de amor amor, por mais oníricas que possam parecer, sempre me agradam.
já estou acompanhando seu blog.
abraço

Lanarsa. disse...

Excelente texto, muito lindo mesmo, falar sobre amor é dificil , e essa história faz com que a geente reflita de vdd

se puder me dar sua honra passe no meu blogger

:*

Caroline Mendes disse...

Oi..
Estou passando para dizer que indiquei seu blog a um selo =]
http://cantodoescritor.blogspot.com/

J disse...

QUEREMOS POSTS NOVOS!

QUEREMOS POSTS NOVOS!

QUEREMOS POSTS NOVOS!

...

Gisela Melloso disse...

Olá Fogo,

Nossa que linda esta história, queria tanto que Agostinho ficasse com Suzana, que triste, pq ele não falou o que sentia?
Como sempre uma bela história, vc é perfeito para escrever e contar...

Fazia tempo que não te visitava, mas lembre-se que não esqueço seu blog...

Forte Abraço

GISELE LOPES disse...

LINDA A HISTÓRIA...
AS PESSOAS PRECISAM ACREDITAR NO AMOR, HISTÓRIAS ASSIM SÁO COMO UMA TERAPIA
PARABÉNS PELO SEU LINDO BLOG
UM ABRAÇO

Cemetery Regulation Law disse...

uau... rapaz romantico!

Sky disse...

Hi guys,
If you want backlink to your webpage then visit and comment with your webpage URL
http://www.skyforums.org/forum
This website will give you the opportunity to get as many backlinks to your blog without asking anybody for exchange links.

Lunaticools disse...

Devemos repensar o conceito de amor, essa é a grande verdade... a nova geração, e nem por culpa deles, nem sabe o que é isso; e as outras são muito mais resolvidas.
Mas, é isso aí: estamos no mundo para aprender.

abç
Pobre Esponja

musicpris disse...
Este comentário foi removido pelo autor.