quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

O teu irmão morreu

Quando me deram a notícia da tua morte, fiquei em silêncio, primeiro sem saber em que pensar, depois sem saber o que dizer, finalmente preparando-me para dizer uma banalidade, desligar depressa o telefone e cair a chorar no chão

- depois falamos melhor, ainda temos muito tempo

acho que terias ficado surpreendido com esta minha reacção, apesar de teres sido a pessoa que mais me compreendeu na vida e apesar de nunca termos conseguido comunicar: andámos sempre desencontrados, quando eu me aproximei estavas demasiado ocupado a dizeres uma frase sonante e a desapareceres, quando tu te aproximaste eu estava longe, a odiar as frases sonantes que não me diziam nada, eu sempre a pensar que estavas a falar de outra coisa qualquer, a finalizar a conversa de forma curta e simples, tu destroçado porque pensaste que eu tinha compreendido

- estou muito doente, estou muito doente

viveste a tua vida de maneira perigosa, sem medo de nada a não ser dos fantasmas que sempre te atormentaram, hoje estás finalmente livre de todos eles e invejo-te por isso, sem os mitos ou as pressões para respeitares o legado do pai ou da família, sem a gente invejosa e mesquinha que pulula por este mundo, agora apenas lamento a nossa última conversa

- sempre gostei muito de ti, depois falamos melhor, ainda temos muito tempo

não sei porque disse isso, ambos sabíamos que já não havia tempo, foi mais uma coisa estúpida de se dizer, quando podia antes ter dito que a única coisa que eu sempre quis na vida foi um elogio teu, a tua permissão, a tua preocupação, podias ter ficado a saber que era nos teus braços que eu me sentia verdadeiramente seguro

- sempre gostei muito de ti

tu disseste que sabias, mas hoje não sei se nessa altura sabias mesmo, ou se em algum momento da tua vida soubeste, eu terminei novamente a conversa de forma curta e simples, tu choraste e eu devo ter dito mais um par de banalidades, quando devia mesmo era ter-te contado que foste o meu herói, para depois falarmos das coisas importantes que sempre nos passaram ao lado.

23 comentários:

Ricardo Winchester disse...

Mtu bom o texto!!!

Nós só damos valor às coisas qdo a perdemos

Parabens pelo blog

Obs: poderia postar algum texto de Beckett ou de Brecht...adoro eles


Braz

Arthur Santana disse...

='(
triste, mas muito bom escrito...
parabéns!


--
www.moolegal.wordpress.com

any.fake.bobuleta disse...

Esse texto é muito triste,mas nos ensina algo muito importante:

devemos dar valor a tudo que temos..

O ruim é que ninguém sabe o que tem até que perde..!

Bjuxx
Té +

PrincesaHh disse...

nossa kii lindo o texto!!
ameii..

adorei visitar seu blog se animar
dá um visitinha no meu : http://www.blogger.com/rearrange?blogID=6520280558612747526&action=editWidget&sectionId=footer&widgetType=null&widgetId=Slideshow1

isaac davis disse...

intenso! extremamente intenso e, nota-se, muito sentido.

мiмi ' disse...

é triste mas ao mesmo tempo é lindo e profundo. Adorei!

;*

Amisadai disse...

Nossa lendo esse texto agora tive medo, sempre fui brigado com meus irmão
:(

Lari. disse...

Sabe, eu já perdi mutia gente querida. E isso já aconteceu com muita gente também. O meu avô foi o último e a perda mais aceitável, dada a idade dele. O que me incomoda profundamente é nunca ter demonstrado de formas simples e espontâneas o meu amor por ele. Sempre achei que teria mais tempo. O tempo não nos pertence, mas relevamos isso na nossa mania de acreditar que possuímos tudo.

Todo ralo da num Esgoto disse...

caraca...
historia...triste a bessa..

precisamos de alegriaaaaa^^


mas..parabens rapaz!!

www.todoralodanumesgoto.blogspot.com

DaNieL disse...

Muito legal o texto!
parabéns pelo blog.
Abraço.

nalinhadefundo disse...

opa, mto bom o texto

realmente quando perdemos que damos valor as coisas.

vlw abraços..

http://nalinhadefundo.blogspot.com/

Barbie Wire Band disse...

Òtimo texto!!!

Leo Pinheiro disse...

Perdas são as piores 'dores do mundo'. Dizem que las nos motivam a criar. Saudade, melancolia, dor...

Motivos de inspiração.


Eu não.

Prefiro passar por crises criativas do que ter essa motivação.

Desejo-lhe o mesmo.

Rosangela A. Santos disse...

Pq será que as pessoas são dessa forma quando tem nas mãos, fica reclamando, só sabe dar valor mesmo quando perde ..

O bom mesmo é curtir as pessas que fazem parte da nossa vida todos os dias .. oq custa chegar em casa e dar um abraço apertado na mãe, pai irmão.. mas um dia aprendemos .. rsrs

Abç.

*
http://www.analucianicolau.adv.br

Arthur Santana disse...

li de novo!
mto bom!
escreve muito, cara!

--
www.moolegal.wordpress.com

Jaquielio disse...

Texto muito bom.Triste.Mas muito bom.

Alexandre disse...

Este textó é inspirador... Sempre valorizamos tudo e todos depois que perdemos, pelo menos a maioria das pessoas.

TATIANA disse...

BLOG SE EXCELENTE CONTEÚDO.
PRENDEU MINHA ATENÇÃO...
PARABÉNS...
VOU SEMPRE FAZER UMA VISITA.
BJ.

Anónimo disse...

mas tiveste o meu elogio será que não deste conta?

fica descansado maluco, e ressuscitado já agora

z

AzuLinhU disse...

excelentes textos

bia :) disse...

valorizar o que temos sempre³³

gostei :D

Tio Sam disse...

muito bom o texto.
gostei!

Dário Souza disse...

Sempre é dificil lidar com a morte principalmente daqueles que amamos tanto